O que Acontece

Pele é gravemente afetada pelo tabaco

Pele é gravemente afetada pelo tabaco

No Dia Mundial Sem Tabaco, dermatologista alerta para efeitos nocivos do fumo sobre a pele

Maior órgão do corpo humano, a pele, está entre uma das áreas mais afetadas pela ação do fumo. O cigarro tem ação oxidante sobre a pele. O alerta é do dermatologista Weber Soares Coelho, mestre em Dermatologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP, por ocasião do Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio. A data foi oficializada há 33 anos pela Organização Mundial de Saúde com objetivo de alertar para o risco de morte e doenças evitáveis provocadas pelo tabagismo. O cigarro libera radicais livres que interferem no processo de envelhecimento natural da pele.

Um dos efeitos do tabagismo é o ressecamento da pele, consequência da ação dos radicais livres sobre a produção de colágeno. Com isso, a pele perde a elasticidade natural. Os efeitos não ficam limitados à questão estética. “O dano estético, na verdade, é consequência do envelhecimento precoce da pele, perda da elasticidade e firmeza da pele, além do aspecto amarelado que se manifesta na pele e dentes”, explica. Segundo ele, a ação vasoconstritora; ou seja, diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos provocada pelo fumo, compromete o transporte de substâncias no organismo humano. “A circulação sanguínea é importante para a parte estética, porém, antes e mais importante que isso é o fato de contribuir para a saúde da pele e de todo o organismo”, alerta.

Outro problema causado pelo fumo é a dificuldade de cicatrização da pele. O comprometimento do processo de regeneração da pele é uma consequência importante da ação dos cigarros. Essa condição é mais preocupante ainda em caso de necessidade de cirurgias em que o paciente depende da boa condição de cicatrização da pele.
Ainda pelo efeito da vasoconstrição, a drenagem das toxinas do organismo também fica comprometida e, por consequência, interfere na saúde, na qualidade de vida e também na estética. A celulite, que tem várias causas, também é agravada pelo fumo.

As manchas na pele comuns nas pontas dos dedos e nas unhas por ação da nicotina e nos dentes são outro efeito nocivo do tabaco, além do chamado “código de barras” que são as linhas de expressão no rosto como resultado do movimento repetitivo do ato de fumar.

O médico Weber coelho é dermatologista pela SBD-Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro efetivo da SBD e membro da SBCD-Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Receba Novidades